Programação

Oficina
Ateliê Vivo

Oficina
Ateliê Vivo

capa
biblioteca
crochê
1/3

Sábados
14h às 21h

Foto: Camila Picolo


/agir de forma viva e ativa no ciclo da moda;

/intervir na lógica do processo produtivo da moda;

/retomar a autonomia no fazer e no saber da construção de uma roupa;


O Ateliê Vivo acontece desde 2015 na Casa do Povo. O projeto propõe intervir na lógica produtiva da moda e do consumo, trabalhar a memória indumentária e o fazer manual que fazem parte do processo da construção de uma peça de roupa.


Uma biblioteca pública de modelagens é disponibilizada aos sábados em um ateliê aberto. O público interessado pode trazer seu próprio tecido e costurar uma peça de roupa a partir das modelagens e maquinários disponíveis. 


O projeto também oferece, todo primeiro sábado do mês, uma oficina onde é ensinado o passo a passo para a construção de uma peça da biblioteca para iniciantes.


A biblioteca do Ateliê Vivo está em constante construção e já recebeu doações de estilistas como Karlla Girotto, Alexandre Herchcovitch, Wilson Ranieri, Eduardo Inagaki, Gustavo Silvestre, Ofelia Lott, Giselle Nasser, Fabia Bercsek, Fernanda Yamamoto, Luisa Enout, Gabi Cherubini e Tathiana Kurita, entre outros.


Como participar

• 10 vagas para o público da Grande São Paulo disponibilizadas por ordem de chegada.

• 2 vagas para o público de fora da Grande São Paulo disponibilizadas por agendamento, uma semana antes da data escolhida através do e-mail:

atelievivo@gmail.com

• As inscrições são realizadas pela equipe do Ateliê Vivo a partir das 13h no saguão de entrada da Casa do Povo

• A inscrição é feita por ordem de chegada, respeitando a ordem de quem for chegando ou já estiver esperando no local antes da chegada da equipe às 13h

• 1 vaga por pessoa

• É necessário trazer seu próprio tecido (plano ou malha, mínimo 2 metros). É possível também comprar tecidos que foram doados para o projeto. O valor é revertido para o funcionamento do Ateliê Vivo, que é gerido de forma voluntária. 

• Não é necessário trazer kit costura. O projeto oferece tesoura, giz, linha, alfinete, réguas, agulhas e fita métrica


Oficina "Faça sua..."
Todo primeiro sábado do mês, das 14h às 21h
A oficina para iniciantes ensina o passo a passo para a construção de uma peça da biblioteca de modelagens. A partir da oficina, os participantes conhecerão os processos básicos de costura para retornar em outros dias de Ateliê Vivo e construir sua própria roupa com autonomia. Todo material utilizado na oficina é oferecido pelo projeto.

A programação da Casa do Povo amplia a noção de cultura, incorporando, além das práticas artísticas, diversas atividades como práticas corporais e de cuidado com a saúde. O código de cores, filtros e tags no site auxiliam a localização desse emaranhado de pessoas e iniciativas. Porosa, mutante e crítica, a programação permite que a instituição possa se estruturar sem se engessar, reinventar-se sem se precarizar, internacionalizar-se sem perder sua atuação local, para, enfim, experimentar outras formas de existência.

Atividades regulares

Cursos
Busca-se oferecer uma programação que desperte interesse no bairro e no Povo da Casa, a partir de práticas originais e acessíveis (para quem oferece, para quem acolhe e para quem frequenta).


Grupos de estudos
Em diálogo com os eixos de trabalho da Casa do Povo, os grupos de estudo têm modos de funcionamento diversos, alguns focados em processos, discussões e leituras internas e outros capazes de se desdobrarem em programações públicas

Projetos

Obras comissionadas
A Casa do Povo convida artistas para desenvolverem trabalhos inéditos, adaptando sua estrutura física e garantindo a existência plena de cada projeto que realiza.


Publicações

Cada publicação é entendida como uma extensão dos projetos desenvolvidos e como parte da programação. 


Plataformas

Mesclando processos e resultados, discursos e gestos, produção artística e acadêmica, a Casa do Povo promove encontros sobre temas específicos em consonância com as urgências do presente.

A Casa acolhe

O Povo da Casa pode promover atividades públicas que integram a programação. Propositalmente descontínuas e flutuantes, essas atividades dialogam de forma estreita com os eixos de trabalho da instituição e ajudam a Casa do Povo a ser maior do que ela mesma, transbordando vida comunitária. 


Projetos e propostas podem ser enviados para o e-mail 

info@casadopovo.org.br e serão avaliados. Paralelamente, com o intuito de incentivar esse movimento, abre-se uma chamada aberta anual destinada exclusivamente a práticas coletivas.


Saiba mais como usar o espaço.

  • Filtrar
  • Atividades regulares
  • Obras comissionadas
  • Publicações
  • Eventos acolhidos
  • Plataformas
  • Ver todos
Nossa Voz
Nossa Voz

Nossa Voz é uma publicação da Casa do Povo. O jornal existiu junto à instituição, de 1947 a 1964, com textos em ídiche e português e um perfil editorial alinhado aos ideais de esquerda. Foi fechado pela ditadura militar, obrigando o seu editor-chefe Hersch Schechter e outros colaboradores a se exilarem. Foi relançado, em 2014, mantendo um diálogo com as suas premissas históricas e tendo seus eixos editoriais repensados. 


O comitê editorial conta com representantes das mais diversas áreas e se reúne regularmente para discutir as pautas que levam em conta a cidade, a memória e as práticas artísticas em consonância com a situação política atual.

A publicação tem distribuição gratuita e pode ser retirada na Casa do Povo durante o horário de funcionamento, nas instituições parceiras e em alguns estabelecimentos comerciais do bairro do Bom Retiro em São Paulo.


Acesse  as edições recentes abaixo.
Clique aqui para ver as edições antigas do Nossa Voz (de 1947 a 1964).