MITsp / Ações Pedagógicas
Coletividades em cena - Encontros de resistência

MITsp / Ações Pedagógicas
Coletividades em cena - Encontros de resistência

mitsp oficina
1/1

11 a 15 de março 

Segunda a sexta, das 9h às 13h


Inscrições abertas até 01 de março

Eventos acohidos / 2019

A Casa do Povo acolhe parte da programação das Ações Pedagógicas da

Mostra Internacional de Teatro de São Paulo / MITsp. A oficina Coletividades em cena - Encontros de resistência é voltada para artistas, ativistas, educadores, jornalistas, integrantes de movimentos sociais e estudantes. 


Existe a performance cidadã? Como ações performativas promovidas por movimentos sociais tensionam as fronteiras entre política e arte? Por que vamos para as ruas? E por que, quando vamos às ruas, carregamos um lenço verde, um cartaz com a foto de uma filha ou filho desaparecido, empilhamos cadeiras escolares na avenida ou realizamos uma dança ancestral, por exemplo? O que queremos visibilizar? Qual a razão de expormos nossos corpos e levantamos nossas vozes, fazendo-nos conhecidos publicamente? O que o lenço verde, a foto da jovem desaparecida, a cadeira escolar ou a terra usada na performance representam?


Durante cinco dias, ativistas, performers e representantes de movimentos sociais da América Latina – todos eles com histórico de participação em atos públicos – experimentam uma proposta de convívio a fim de compreender e partilhar as causas que os movem. O desafio, proposto ao grupo, é o da criação de uma intervenção coletiva, em qualquer formato (manifesto, ato público, marcha, ação artística etc.) e usando materiais trazidos de seus contextos, que dê conta dos desejos e lutas de todos e na qual todos se sintam contemplados. Estarão presentes integrantes de Ni Una Menos, Argentina; H.I.J.O.S (Hijas e hijos por la identidad y la justicia contra el olvido y el silencio), Colômbia; Grupo VIDA e Movimiento Madres y Padres de Ayotzinapa, México; Marcha das Margaridas, Mães de Maio e Equipe de Base Warmis, Brasil; além de duas artistas, uma mapuche e outra venezuelana. Os encontros estarão abertos a participantes brasileiros, mediante inscrição.


Participantes confirmados

Agustina Frontera (Argentina) – Ni Una a Menos

Alejandra Gaviria (Colômbia) – MOVICE y H.I.J.O.S

Cristina Bautista (México) – Madres y Padres de Ayotzinapa

Debora Maria da Silva (Brasil) – Mães de Maio

Deborah Castillo (Venezuela) – Artista

Jobana Moya (Bolívia/ Brasil) – Equipe Warmis

Lorenza Aillapán (Wallmapu/ Chile) – Artista mapuche

Maria José Morais (Brasil) – Marcha das Margaridas

Óscar Sanchez Viesca (México) – Grupo VIDA


Inscrição

11 de fevereiro a 01 de março


Vagas

35 participantes mediante inscrição

A oficina é voltada para artistas, ativistas, educadores, jornalistas, integrantes de movimentos sociais, estudantes, entre outros.


Resultado da seleção

6 de março 


INSCRIÇÕES AQUI

1/2
  • Março 2019
  • Setembro 2018
  • Outubro 2018
  • Novembro 2018
  • Dezembro 2018
  • Janeiro 2019
  • Fevereiro 2019
  • Abril 2019