Projects & Events

PF
Kadija de Paula

PF
Kadija de Paula

2
1/1

2017

O PF [PRATO FEITO | PRETTY FAIR | PROPER FUEL] é um almoço à base de plantas integrais que propõe o corpo como campo de batalha de uma auto-revolução que começa pela boca a partir do equilíbrio econômico, nutricional e político do Prato Feito. 


O projeto é uma proposta da artista Kadija de Paula que teve início no Capacete (Rio de Janeiro) e que acontece na Casa do Povo em 2017 a partir de projetos políticos culinários.


O PF é servido no espaço da Metacozinha às terças e sextas-feiras, das 12h às 14h. O preço do prato é definido a partir de um orçamento aberto compartilhado pela artista antes do almoço ser servido (entre R$10 a R$20).

Paralelo ao projeto do PF, a artista Kadija de Paula desenvolveu uma série de ativações no espaço:


VICTORY IS IN THE KITCHEN foi uma ação realizada pela artista Kadija de Paula na ocasião da inauguração de Assim Elas Comemoram a Vitória, de Yael Bartana. Para esta ocasião, Kadija produziu uma facsímile de uma poster do Scottish Savings Committee da Primeira Guerra Mundial que incentivava  donas de casa da época a lutarem através do racionamento de alimentos sob o lema  “VICTORY IS IN THE KITCHEN”. A artista também produziu uma tradução de poster do American Food Association feito durante a Segunda Guerra Mundial com instruções de como melhor utilizar estes alimentos. Mensagens válidas nos dias de hoje, esses pôsteres foram apresentados na Metacozinha enquanto Kadija, em parceria com Chico Togni, serviu bolinhos de arroz e outros quitutes feitos a partir do reaproveitamento de alimentos que seriam descartados.


LA COMEDORA, um programa de comedoria experimental que aconteceu durante a 16ª Feira Tijuana. A artista reuniu seis diferentes iniciativas de “public-ações” comestíveis realizadas por artistas-cozinheiros, que pensam o que e como comemos a partir de suas práticas artísticas. Sheila Teme Umidade, Comida de Papel, Cozinha Nômade, Comida Impressa, Creative Commes e Sol de Noite refletem sobre os impactos políticos, sociais, ambientais e nutricionais da produção e distribuição de alimentos por meio de intervenções que combinam arte e culinária. Desnaturalizar alguns hábitos alimentares ligados a sistemas opressores de poder e apontar a outros usos da terra, outras relações de trabalho e outras temporalidades torna o ato de comer um gesto político que atravessa diferentes áreas do conhecimento e da vida diária. A insubmissão começa pela boca.


BOLO DE RETALHOS, uma composição de bolos trazidos pela comunidade do bairro reunidos em uma mesa colaborativa para a comemoração dos 64 anos da Casa do Povo. A ideia de Kadija de Paula foi executada em parceria com Chico Togni e Fernanda Morse.


Enquanto o espaço da Metacozinha passava por reformas estruturais, Kadija de Paula realizou novas ativações e desdobramentos como o ENCONTRO DE MARMITAS todas as terças das 12 às 14hrs a partir do dia 12 de setembro de 2017. Esses encontros abrem o espaço da Metacozinha como copa pública e propõe uma conversa ao redor da autonomia alimentar, questionando como podemos nos aproximar da produção dos nosso alimentos da terra até a cozinha.

Casa do Povo's programming expands the notion of culture, incorporating a large array of activities beyond artistic practices - from health and caring to community issues. The code of colors, filters and tags on the website helps to navigate through this entanglement of people and initiatives. Porous, mutant and critical, the programming allows the institution to structure itself without becoming rigid, to reinvent itself without growing precarious, to internationalize without giving up its local relevance, that is, in order to experiment with other forms of existence.

Regular activities

Courses
We strive to offer a lineup of courses that pique interest in the neighborhood and in Casa do Povo’s groups in residence, based on original and accessible practices (for those who offer, those who welcome and those who attend).


Study groups
In dialogue with the institution's axes, the study groups have various operational modes, some focused on internal processes, discussions and readings and others capable of overlapping into public events programming.

Projects

Commissioned works
Casa do Povo invites artists to develop new works, adapting its physical structure and guaranteeing the full operational existence of each project held here.


Publications
Each publication is understood as an extension of the projects developed and as a part of the events schedule.


Platforms
Combining processes and results, discourses and actions, artistic and academic work, Casa do Povo promotes encounters based on specific themes according to the urgent issues of the day.

Hosted events

Groups in residence can promote public activities that become part of the events schedule. Deliberately discontinuous and fluid, these activities establish close dialogues with the institution's work axes and help make Casa do Povo larger than it is, overflowing with community life.


Projects and proposals can be sent to info@casadopovo.org.br for assessment. At the same time, with the intention of encouraging this movement, an annual open call dedicated exclusively to collective practices has been launched.


Learn how to use the space.

  • Filter
  • Regular activities
  • Commissioned works
  • Publications
  • Hosted events
  • Past events
  • See all
Nossa Voz
Nossa Voz

Nossa Voz is a publication by Casa do Povo. Literally “Our Voice,” the newspaper existed alongside the institution from 1947 to 1964, with texts in Yiddish and Portuguese and an editorial profile aligned with left wing ideals. It was shut down by the military dictatorship, which forced editor-in-chief Hersch Schechter and other contributors into exile. Relaunched in 2014, it continues to dialogue with its historical premises while rethinking its editorial directives.


The editorial committee relies on representatives from a wide variety of areas, meeting regularly to discuss issues concerning the city, memory and artistic practices according to the current political situation.

The publication is distributed free of charge and can be obtained at Casa do Povo during hours of operation, at partner institutions and some commercial establishments in the neighborhood of Bom Retiro in São Paulo.


Access recent issues below.

Click here to see old issues of Nossa Voz (1947-1964)