Residência para Coletivos

A Residência para Coletivos é uma chamada aberta anual voltada para grupos, grupos de estudos, movimentos, companhias, conselhos, associações ou qualquer outra forma de agenciamento coletivo e horizontal que queira desenvolver uma proposta na Casa do Povo na forma de uma residência de até 2 meses. Não se refere exclusivamente a coletivos artísticos, mas busca fomentar e incentivar novas formas de organização da/na sociedade civil por meio de ações e reflexões que se vinculem às mais diversas práticas artísticas.

Iniciada pelo projeto Metacoletivo, a residência selecionou em 2015 a Radio Lixo, grupo baseado no Rio de Janeiro que desenvolveu uma proposta dentro do espectro sonoro em sintonia com os grupos já em residência no espaço e com o bairro do Bom Retiro. 

Em 2016, o projeto foi contemplado pela Proac Território das Artes para as Artes Visuais, e selecionou desta vez dois coletivos, o MEXA e a Cozinha Kombinada

Em 2017, o projeto ganha um foco específico na ocasião do projeto Laboratório para Estruturas Flexíveis, contemplado pelo Programa RUMOS 2015-2016 do Itaú Cultural

A chamada aberta da Residência de Pesquisa para Coletivos é voltada para iniciativas autônomas, coletivas e/ou autogeridas com o intuito de oferecer um aporte financeiro que vise aprimorar o desenvolvimento de suas ferramentas de gestão, a partir de uma reflexão sobre suas próprias práticas. A proposta deve sugerir uma forma de utilizar esses recursos e apontar uma linha de pesquisa a ser desenvolvida no período de duração da residência. O resultado da pesquisa deve ajudar, a médio e longo prazo, o aprimoramento dessas ferramentas. O processo de cada uma das propostas selecionadas deverá ser apresentado pelos proponentes no encontro final do projeto Laboratório para Práticas Flexíveis, que acontece no segundo semestre de 2017. 

Confira aqui como participar.
As inscrições estão abertas até 04 de junho de 2017