Staring back at the sun: videoarte de Israel, 1970-2012

25/Nov a 01/Dez

Staring Back at the Sun: videoarte de Israel de 1970-2012, é uma mostra de videoarte israelense que traça o desenvolvimento da prática contemporânea de vídeo em Israel e destaca a produção de artistas que trazem uma perspectiva incisiva e crítica acerca da situação política e cultural em Israel. 

A mostra composta por quatro partes, apresenta o trabalho de 35 artistas, incluindo performances, filmes e vídeos nunca antes apresentados fora de Israel. Cada uma das partes foca em um período histórico e temático específico, abordando desde projetos experimentais dos anos 1970 até trabalhos recentes do século 21. 

Staring Back at the Sun tem curadoria da artista Yael Bartana e dos curadores Sergio Edelzstein, Avi Feldman e Ilana Tenembaum.

O projeto é realizado em parceria com a Artis, organização independente sem fins lucrativos localizada nos Estados Unidos. 

Parte I: 1970-1980

Early Experiments in Time-Based Art [Experimentos pioneiros em time-based art]
Curadoria: Ilana Tenenbaum
Artistas: Buky Schwartz, Michael Druks, Gideon Gechtman, Dov Or-Ner, Yair Garbuz, Henry Shelesnyak, Raffi Lavie, Avraham Eilat, Benni Efrat, Joshua Neustein, Michal Naaman, Tamar Getter, Micha Ullman, Moshe Gershuni


Parte II: 1980-1997

An Art Form Coming Into Its Own [Uma forma de arte em (processo de) consolidação]
Curadoria: Ilana Tenenbaum
Artistas: Miri Nishri, Irit Batsry, Dan Zakhem, Hila Lulu Lin, Ran Slavin, Dana & Boaz Zoneshine, Motti Mizrachi


Parte III: 1997-2005

The Rise of the Medium [A ascensão do meio]
Curadoria: Sergio Edelsztein
Artistas: Guy Ben Ner, Doron Solomons, Ruti Sela & Maayan Amir, Boaz Arad, Yael Bartana, Gilad Ratman


Parte IV: 2005-2012

State of Amnesia: Recent Video from Israel [Estado de Amnésia: Videos Recentes de Israel]
Curadoria: Yael Bartana & Avi Feldman
Artistas: Yossi Atia & Itamar Rose, Nira Pereg, Avi Mograbi, Dor Guez, Nir Evron, Roee Rosen, Rona Yefman, Sigalit Landau

Programa

25/Nov - 20h

Introdução do projeto Staring Back at the Sun com Mariana Lorenzi e Benjamin Seroussi (Casa do Povo) e exibição das partes I e II

26/Nov - 20h

Exibição das partes III e IV

30/Nov - 20h

"Aproximações entre a videoarte do Brasil e de Israel", conversa com Ilana Feldman e exibição das partes III e IV


01/Dez - 20h

Exibição das partes I e II

Sobre os curadores

Ilana Tenenbaum
Ilana Tenenbaum é curadora-chefe de arte contemporânea na City Gallery em Kfar Saba, Israel. É diretora fundadora e curadora do New Media Center no Haifa Museum of Art. A série de exposições do New Media Center aborda uma gama de tendências heterogêneas na videoarte contemporânea e mídias digitais. O trabalho de curadoria de Tenenbaum centra-se em pesquisa e documentação sobre a evolução da videoarte. Seu trabalho inclui Videostoria, a primeira série de exposições a sistematicamente apresentar a história de imagens projetadas na arte israelense. É autora de vários catálogos, entre eles: Vídeo Zero - Communication Interference, Vídeo Zero - Towards Cinema e Vídeo Zero - Performing The Body. Em 2006 recebeu o Prêmio de Curadora do Ministério da Ciência, Cultura e Esportes em reconhecimento ao seu trabalho de curadoria e pesquisa, bem como sua contribuição para a história da arte israelense no contexto da série Videostoria. É professora do programa de pós-graduação em Estudos Curatoriais da Universidade de Haifa, Israel.

Sergio Edelzstein
Sergio Edelsztein nasceu em Buenos Aires em 1956 e estudou na Universidade de Tel Aviv (1976-85). Fundou e dirigiu a Artifact Gallery em Tel Aviv de 1987-1995. Em 1995, Edelzstein fundou o Centro de Arte Contemporânea de Tel Aviv (CCA) e, desde então, atuou como seu diretor e curador-chefe. No CCA, fez a curadoria de sete bienais de performance e cinco bienais internacionais de  videoarte, intitulada Video Zone. Edelzstein também foi curador de inúmeras exibições experimentais de vídeo arte, retrospectivas e eventos de performances. Suas principais exposições incluem exposições individuais de artistas israelenses como Yael Bartana, Guy Ben Ner, Boaz Arad, Doron Solomons, Roe Rosen e Jan Tichy e artistas internacionais como Rosa Barba, Ceal Floyer, Marina Abramovic e Gary Hill. Suas exposições internacionais e eventos baseados no tempo foram apresentados na Espanha, China, Polônia, Cingapura, entre outros lugares. Edelzstein curou a participação de Israel na 24ª Bienal de São Paulo (1998) e no pavilhão de Israel na Bienal de Veneza em 2005 (Guy Ben Ner) e em 2013 (Gilad Ratman)

Yael Bartana
Yael Bartana (1970, Kfar-Yehezkel, Israel) é artista de mídia contemporânea, mais conhecida por seu trabalho em cinema, vídeo, instalações e fotografia. Seu trabalho explora a relação entre documentário e ficção e envolve a identidade cultural e coletiva em relação a fenômenos sociais como cerimônias e rituais. Bartana estudou na Academia Bezalel de Artes e Design, em Jerusalém, na Escola de Artes Visuais de Nova York e na Rijksakademie em Amsterdã. Realizou inúmeras exposições individuais internacionalmente no Moderna Museet, Malmö; MoMA / PSI, Nova Iorque; no Centro de Arte Contemporânea em Tel Aviv; e no Kunstverein em Hamburgo. Bartana representou a Polónia na Bienal de Veneza de 2011 com  sua trilogia de filmes “...And Europe Will be Stunned”. Seu trabalho está incluído em coleções públicas significativas, tais como o MOMA em Nova York; Centre Pompidou, Paris; Tate Modern, Londres e o Van Abbemuseum em Eindhoven. Bartana vive e trabalha em Tel Aviv e Berlim.

Avi Feldman
Nascido no Canadá e criado em Israel, Avi Feldman trabalha como curador e escritor independente em Tel Aviv e Stuttgart. É  atualmente candidato a doutorado na Research Platform for Curatorial and Cross-Disciplinary Cultural Studies, Practice-Based Doctoral Programme, uma colaboração entre a Universidade de Reading e a Zurich University for the Arts. Feldman foi Diretor e Co-curador do Festival Internacional de Vídeo e Dança Vdance na Cinemateca de Tel Aviv; E trabalhou como curador-associado de filmes de vanguarda no Festival Internacional de Cinema de Jerusalém, no Museu de Arte Petach Tikva e na Galeria CUC, em Berlim. Recentemente, curou a exposição Imagine the Law no FKSE Budapest, contribuiu textos para o Guia Ideológico para a Bienal de Veneza 2013 de Jonas Staal e curou a performance de Yael Bartana na Bienal de Teatro Impulse de 2013.

Entrada gratuita.

Na imagem: Hila Lulu Lin Farah Kufr Birim, still do vídeo No More Tears, 1994. 2'42'' .