Visual Aids 2017

A Casa do Povo, em parceria com o MEXA, participa do Visual AIDS 2017 que acontece em mais de 100 países no dia 01 de dezembro.

Com curadoria de Erin Christovale and Vivian Crockett, o programa deste ano, ALTERNATE ENDINGS, RADICAL BEGINNINGS, acontece com a exibição de 07 curtas inéditos comissionados pelo projeto com foco em narrativas negras dentro do contexto da Aids. Participam desta edição: Mykki Blanco, Cheryl Dunye & Ellen Spiro, Reina Gossett, Thomas Allen Harris, Kia Labeija, Tiona Nekkia McClodden e Brontez Purnell.

Apesar do impacto do HIV / AIDS nas comunidades negras, essas histórias e experiências são constantemente excluídas de narrativas artísticas e históricas dominantes. Em 2016, os afro-americanos representavam 44% de todos os novos diagnósticos de HIV nos Estados Unidos. Diante deste contexto, é cada vez mais urgente apresentar uma miríade de histórias que consideram e representam a vida daqueles que se encontram dentro dessa estatística. ALTERNATE ENDINGS, RADICAL BEGINNINGS busca destacar as vozes daqueles que são marginalizados em comunidades negras mais amplas em todo o país, incluindo pessoas queer e trans.

Serão exibidos os seguintes curtas:

  • Tiona Nekkia McClodden, The Labyrinth 1.0, 2017. 

  • Thomas Allen Harris, About Face: The Evolution of a Black Producer, 2017. 

  • Brontez Purnell, 100 Boyfriends Mixtape (the demo), 2017. 

  • Mykki Blanco, STONES & WATER WEIGHT, 2017. 

  • Reina Gossett, Atlantic is a Sea of Bones, 2017. 

  • Cheryl Dunye, Bambi Gaddist, DiAna DiAna and Ellen Spiro in South Carolina. Photo by Bailey Goff.


A exibição será realizada após uma fala introdutória com o Grupo Mexa e Marilia Loureiro, curadora da Casa do Povo

01/12  - a partir das 19h
Aberto ao público.


Day With (out) Art 2017 foi viabilizado graças ao generoso apoio da The Shelley & Donald Rubin Foundation.

Na imagem: still do curta Stones & Water Weight (2017), de Mykki Blanco