Revolta Lilith

Revolta Lilith é um espetáculo que celebra a desobediência das mulheres em diferentes tempos e espaços. A peça parte do mito pouco conhecido de Lilith, considerada a primeira mulher que viveu no Paraíso. Para alguns, ela teria sido expulsa e se tornado uma “demônia”. Nesta peça, Lilith foge do Paraíso, parte em exílio e organiza uma revolta.

“Eu não estou nos livros. Eu não estou nos espetáculos. A minha língua nunca é a deles.”

Revolta Lilith é o encontro entre quinze mulheres multi-artistas de diferentes áreas, da dramaturgia à direção, passando pela música, vídeo, dança, luz, figurino e artes visuais. O espetáculo se concentra na fronteira entre a performance, o teatro e o cinema.

Um dos pontos de partida para a peça é o livro Lilith, do escritor iraniano Reza Barahéni, que investiga as origens pagãs de Lilith na Babilônia. Fruto de um intenso trabalho de pesquisa da encenadora Martha Kiss, a peça dialoga também com a Gênesis, com debates religiosos judaicos/talmúdicos, com os documentos dos interrogatórios de acusação de bruxaria originais dos séculos XV e XVI na França (Archives Nationales), com o movimento de ocupações secundaristas em São Paulo (com a presença, na peça, de duas secundaristas que participaram ativamente das manifestações e ocupações de escolas, a atriz Ariane Facchinetto e, na câmera, Alicia Esteves), com os relatos das curdas em sublevação hoje e com as experiências de revolta das próprias performers em cena. Boa parte desses documentos é inédita no Brasil e no teatro. Com dramaturgia de Martha Kiss Perrone em colaboração com as artistas participantes, ocorre uma construção coletiva dessa fala ao mesmo tempo ancestral e contemporânea de Lilith.

A peça foi criada em uma residência de quatro meses na Casa do Povo em diálogo direto com o espaço. Todas as frentes do trabalho se realizam ao vivo, diante do público e com ele: a luz, a música e o vídeo são operados pelas próprias performers, durante as cenas. 

Revolta Lilith 
15 de março a 01 de abril (no dia 23 de março não haverá apresentação)
Quinta a domingo, 20h 
Ingressos: bilheteria abre 1 hora antes no dia das apresentações, somente em dinheiro
R$15/meia, R$30/inteira, R$10/moradores do Bom Retiro (apresentar comprovante de residência na bilheteria) 
Reservas: revoltalilith@gmail.com

Duração: 1h20
Classificação: 12 anos

Ficha técnica
Direção: Martha Kiss Perrone
Atrizes autoras: Carolina Bianchi, Martha Kiss Perrone, Lowri Evans, Ariane Facchinetto Direção Músical: Fronte Violeta - Anelena Toku e Carla Boregas
Vídeo: Alicia Esteves
Corpo Câmera: Alicia Esteves
Dramaturgia: Martha Kiss Perrone
Dramaturgista/Tradução: Leda Cartum
Iluminação: Camille Laurent e Gabriela Luíza
Assistência de direção: Jaya Batista
Direção de arte: Ana Mazzei
Cenotécnica em cena/operação projeção: Mayara Baptista
Preparação Corporal: Manoela Rangel
Figurino: Zona
Produção: Lu Mugayar
Fotos: Mayra Azzi
Textos: Carolina Bianchi, Martha Kiss, Reza Baraheni, Leda Cartum, Lowri Evans, Paul Preciado
Apoio: Casa do Povo